• IPACRI

Deus e as emoções

Deus não é uma estátua sem emoções. Alguns têm a imagem de que nosso Deus é um padrasto sisudo e mal-humorado, com as leis numa mão e um cajado para castigo na outra.

A verdade é que não estamos à mercê do humor de Deus, ou seja, Ele não nos castiga porque dormiu pouco ou não está se sentindo bem, e por isso, está aborrecido.

Deus é um pai amoroso sempre pronto a perdoar e esquecer nossas ofensas. Ele nos vê como filhos imaturos, em fase de desenvolvimento, e que cometem erros precipitadamente e, quando nos arrependemos, Ele está sempre pronto a nos perdoar.

Uma das características do Senhor que a Bíblia registra são Seus sentimentos. Só para dar um exemplo, vemos que Ele se alegra e nos presenteia quando temos um gesto digno, como quando Salomão pediu sabedoria para dirigir a nação de Israel, ao invés de coisas materiais, e Deus acrescentou outras bênçãos para ele:

Estas palavras agradaram ao Senhor, por haver Salomão pedido tal coisa. Disse-lhe Deus: Já que pediste esta coisa e não pediste longevidade, nem riquezas, nem a morte de teus inimigos; mas pediste entendimento, para discernires o que é justo; eis que faço segundo as tuas palavras: dou-te coração sábio e inteligente, de maneira que antes de ti não houve teu igual, nem depois de ti o haverá. Também até o que me não pediste eu te dou, tanto riquezas como glória; que não haja teu igual entre os reis, por todos os teus dias. Se andares nos meus caminhos e guardares os meus estatutos e os meus mandamentos, como andou Davi, teu pai, prolongarei os teus dias. (1 Reis 3.10-14 -grifos meus)

Tendo em vista a perspectiva de que nosso Deus tem sentimentos, podemos encontrar nas Escrituras Sagradas o registro de algumas das emoções do Senhor:

Entristece: “Apesar disso, eles se revoltaram e entristeceram o seu Espírito Santo. Por isso ele se tornou inimigo deles e lutou pessoalmente contra eles” (Isaías 63.10). "Então o Senhor arrependeu-se de ter feito o homem sobre a terra, e isso cortou-lhe o coração” (Gn 6b.5-6).


Ciúme: “Então ele me disse: “Filho do homem, olhe para o norte”. Olhei para o lado norte, e vi, junto à porta do altar, o ídolo que provoca o ‘ciúme’ de Deus” (Ezequiel 8.5).

Irritação e ciúmes: Eles o irritaram com os altares idólatras; com os seus ídolos lhe provocaram ciúmes. (Salmos 78.58).


Enfurece: Sabendo-o Deus, enfureceu-se e rejeitou totalmente Israel; (Sl 78.59).

Ira: Então o Senhor se irou com Moisés e lhe disse... (Êxodo 4.14a).


Bondade e compaixão: “Falarei da bondade do Senhor, dos seus gloriosos feitos, por tudo o que o Senhor fez por nós, sim, de quanto bem ele fez à nação de Israel, conforme a sua compaixão e a grandeza da sua bondade” (Isaías 63.7).


Enternece e sente compaixão: Como posso desistir de você, Efraim? Como posso entregá-lo nas mãos de outros, Israel? Como posso tratá-lo como tratei Admá? Como posso fazer com você o que fiz com Zeboim? O meu coração está enternecido, despertou-se toda a minha compaixão” (Oséias 11.8).


Algumas pessoas poderão questionar se serão reais esses sentimentos de Deus. Precisamos nos lembrar de que “Deus é amor” e os grandes milagres que fez para livrar o seu povo do Egito e que faz por nós constantemente, mostra que Ele tem um imenso sentimento de amor por nós.


Será que temos correspondido, ou mesmo, temos tentado corresponder esse imenso amor? Não basta crer em Deus, pois até os demônios creem e tremem (Tiago 2.19), é necessário que nossas atitudes demonstrem esse sentimento.

A melhor forma de correspondermos a esse amor é obedecermos e crer em Deus e no Seu terno e eterno amor.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo